Segunda-feira, 30 de Julho de 2007
Um souvenir que as crianças não devem por na boca.

É cada vez mais importante, sem dúvida, reutilizar materiais. Sem este sentido da reutilização, a raça humana rapidamente esgotará os recursos do nosso planeta e a vida tornar-se-à ainda mais insustentável.

Assim sendo, todos nós já reutilizamos muitas coisas: Algumas garrafas de vidro já não vão para o lixo, os sacos das compras ficam armazenados para mais tarde utilizar e o papel de jornal há anos que é usado nas casas-de-banho públicas.

No entanto, esta notícia do Yahoo! News dá-nos mais uma forma de reutilizar materiais!

"Que material?", perguntam vocês. A resposta é "fezes de panda".

"E o que é que raio se faz com fezes de panda?". Simples: Souvenirs!

Sim, meus amigos, o Centro de Reprodução de Pandas Gigantes de Chengdu teve esta brilhante ideia! Isto porque, mensalmente, o centro gastava em média 770 dólares para o tratamento das fezes dos animais. Agora, diz Jing Shimin, as fezes de panda podem tornar-se lucrativas!

Mas que boa ideia! Tornar as fezes num negócio!

Será possível fazer isso com toda a porcaria que nos rodeia? Será possível aproveitar também as fezes de cão, as fezes de gato ou, sei lá, as propostas de lei do Partido Comunista?

Dizem eles, em Chengdu, que os souvenirs não vão cheirar mal porque setenta por cento dos ditos excrementos são pedaços de bambu que os pandas não conseguem digerir.

Então assim também podem fazer souvenirs a partir dos golos do Nuno Gomes! Porque, para além de raros, também são difíceis de digerir para os guarda-redes adversários!

Esta ideia do aproveitamento das fezes de panda é realmente fantástica e merece um aplauso.

 

(Estão a aplaudir?)

 

Dizem eles que vão fazer souvenirs de diferentes cores, porque as fezes serão pintadas. Eu acho, no entanto, que podiam poupar na tinta. Por exemplo: se querem fazer um souvenir cor-de-rosa, podem sempre alimentar o panda a marshmallows durante uma semana! Para além de cor-de-rosa, até deve ganhar uma textura diferente!

Estes senhores também estão a pensar em, posteriormente, fazer papel a partir de fezes. Isto porque viram que o mesmo já é feito há algum tempo no Jardim Zoológico de Chiang Mai, na Tailândia, inicialmente a partir de fezes de elefante e agora também feito a partir de fezes de panda.

Eu nesta história do papel já não sei bem o que dizer.

 

(Peço desculpa pela falta de educação que se segue.)

 

E isto porquê? Ora, fazer papel a partir de fezes...

E fazer o quê com ele? Livros? Não me parece necessário...

Livros de merda já aí à muitos!

 

(Sim, eu avisei que ia haver falta de educação nestas linhas...)


há tanta coisa gira para fazer neste mundo, mas o Dias optou por escrever isto pois não tinha nenhuma amiga com ele e encontrava-se: Com calor.
enquanto o Dias escreveu este artigo, apesar de pequenas, as suas orelhas ouviram isto: David Fonseca - Superstars


Sexta-feira, 27 de Julho de 2007
Já me sinto mais aliviado.

Ontem demonstrei aqui a minha indignação relativamente aos sucessivos casos de doping no ciclismo, em especial na Volta à França.

Hoje, por sua vez, passou uma prova de ciclismo junto à minha casa.

Como o problema do doping é da modalidade e não apenas do Tour, decidi demonstrar a minha indignação perante quem pedala e quem os coordena.

Assim sendo, hoje fui para a beira da estrada ver a Volta a Portugal do Futuro a passar, com este cartaz:

 

Os ciclistas não gostaram.

Pudera! Eu também não gosto.

Alguns mandaram-me àgua, outros insultaram-me.

Caros ciclistas, poupem-se nas palavras e pedalem limpo.

E quando a etapa acabar, aí falem, mas não com os adeptos de ciclismo que se sentem defraudados com o que se passa.

Falem antes com os que defraudam a vossa modalidade. A vossa profissão.

E pedalem limpo. Acima de tudo, pedalem limpo.


há tanta coisa gira para fazer neste mundo, mas o Dias optou por escrever isto pois não tinha nenhuma amiga com ele e encontrava-se: Aliviado.
enquanto o Dias escreveu este artigo, apesar de pequenas, as suas orelhas ouviram isto: Popup - Chinese Burn


Quinta-feira, 26 de Julho de 2007
Pedalar custa, mas ainda assim...

...nada justifica que o Tour deste ano esteja repeleto de casos de doping.

Há dias queixava-me profundamente do facto de este Tour não ser transmitido em sinal aberto, pois defendia que se esta é a prova rainha de uma modalidade, merece a transmissão, pelo menos na 2.

O tempo viria a dar razão aos senhores da RTP.

Esta prova não é uma corrida de pessoas, não é ciclismo.

É outra coisa. Algo que a Química Orgânica sabe explicar bem melhor que o Marco Chagas.

É uma chaga, de facto, ainda acreditar que a subida vigorosa de um ciclista ao Col d'Aubisque se deve a semanas de treino e boa forma.

Não. Deve-se a outra coisa qualquer, que a televisão não deixa ver mas que o microscópio mostra melhor.

 

Depois disto, muitos acham que o ciclismo chegou ao fim.

Eu não acho. É tudo uma questão de nomenclatura.

Se mudarem o nome da prova para "Volta à França em Testosterona", a verdade volta ao de cima e os fãs já sabem melhor o que estão a ver.


há tanta coisa gira para fazer neste mundo, mas o Dias optou por escrever isto pois não tinha nenhuma amiga com ele e encontrava-se: Enganado.
enquanto o Dias escreveu este artigo, apesar de pequenas, as suas orelhas ouviram isto: David Fonseca - Playing Bowies With Me


Sexta-feira, 20 de Julho de 2007
As aulas de condução no Reino Unido.

As aulas de condução são sempre um momento fulcral na nossa vida. É nessas aulas que nós aprendemos a fazer um ponto de embraiagem, por exemplo! Mas isto digo eu, que sou homem...

Já as mulheres, costumam ter mais histórias para contar. Que o digam duas moçoilas inglesas que tiveram aulas de condução com o competente instrutor David Austin, morador da vila de Chedburgh, em Inglaterra.

A história está no Daily Mail (Clica aqui para leres!) e conta-nos que, no primeiro caso, David Austin, de 59 anos, andava a ensinar a sua aluna a conduzir quando se lembrou de algo estupendo. David encostou o seu telemóvel ao peito da sua aluna e afirmou a sempre pomposa frase:

"Os teus seios dariam um óptimo suporte para telemóveis."

Devo dizer, caro David Austin, que esta não me parece ser uma boa frase de engate nem para um jovem da mesma idade que a rapariga, quanto mais para alguém de 59 anos!

É, sem dúvida, uma frase obscena que não convém ouvir enquanto uma pessoa está preocupada em mudar de mudança sem que o carro varie de velocidade bruscamente.

As aulas de condução são sempre um momento de enorme tensão, em especial as primeiras, e convém sempre ter um instrutor bem disposto. Um instrutor que faça umas piadas sobre política, sobre carros ou sobre a forma como vamos a conduzir. O que não convém, penso, é ter um instrutor que nos assedie.

Eu, infelizmente, nunca tive uma instrutora a dar-me aulas, pelo que, dada a feliz inexistência de sinais de homossexualidade da parte de quem me ensinou a conduzir, nunca fui assediado enquanto aprendia a conduzir.

Mas deve ser complicado ser assediado em plena aula de condução. Há que dizer, no entanto, que me sentiria bastante lisonjeado se, ao ter aulas com uma jovem e bela instrutora de condução, ela me seduzisse durante uma sessão de aprendizagem, fazendo trocadilhos fáceis com a alavanca das mudanças ou até mesmo o travão de mão.

Não obstante, esta rapariga de Inglaterra apresentou queixa de David Austin porque, ora bolas, o senhor tem 59 anos, enquanto ela tem 17! São 42 anos de diferença, caro David Austin! Há que ter em atenção a diferença de idades, senhor Austin!

E porquê o suporte para telemóveis? Será que David Austin quando vê um par de seios relativamente maiores, a primeira coisa que ele pensa é: "Hummm... Quero por ali o meu telemóvel"? Isto sim, é doentio!

Se este instrutor dissesse isto à Elsa Raposo, ela processava-o por ele não lhe propor outras actividades para além do suporte de telemóveis...

 

A segunda rapariga que esta história nos apresenta queixou-se porque, segundo ela, David Austin, ao encontrar-se chateado por ela ter faltado a algumas aulas de condução, levou-a para uma zona mais recatada da cidade e a incitou a tirar a roupa dizendo a também potente frase:
"Tu não tens botões suficientes para compensar as aulas que faltaste."

David Austin tem, sem dúvida, métodos de ensino muito alternativos... Então só porque faltou a umas aulas, tem que tirar a roupa?

A pensar assim, os nossos deputados quando vão à Assembleia da República (o que, diga-se, é raro...) deviam ir de tanga, como dizia o Sr. Barroso quando era Primeiro-Ministro!

Isto não me parece lá grande conceito de aprendizagem, senhor Austin!

 

Este senhor também foi acusado por outras jovens de lhes colocar a mão nas pernas com demasiada frequência. Em tribunal, David Austin deu boas desculpas: Para o caso das raparigas que ouviram as frases pomposas, ele assumiu que as agarrou nos ombros para verificar se elas estavam ou não nervosas. Para os casos da mão nas pernas das alunas, ele diz que é uma forma de as fazer ver que não convém tirar o pé da embraiagem demasiado depressa.

A nossa reacção é só uma: Pois, pois, senhor Austin. O que tu queres sei eu, pá!


há tanta coisa gira para fazer neste mundo, mas o Dias optou por escrever isto pois não tinha nenhuma amiga com ele e encontrava-se: Com vontade que chegue o Verão
enquanto o Dias escreveu este artigo, apesar de pequenas, as suas orelhas ouviram isto: Gomo - Hit de Verão


Novo look.

Caros leitores, o look deste blog foi actualizado.
Na verdade, o cinzento de ontem já não combinava com a actual meteorologia.

 

Assim sendo, o azul invade esta página, em homenagem ao Verão que nunca mais chega mas que todos nós esperamos ansiosamente!

 

Espero que gostem...




'sussure alguma coisa ao ouvido do Dias:

'se quer saber onde raio anda o tal artigo que ouviu falar, procure aqui:
 
'Julho 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
21

22
23
24
25
28

29
31


'apesar de frequentarem blogs muito maus, o Dias sugere-vos estes:
'coisas muito mal escritas, mas bastante recentes

' Sem título.

' E se eu não tivesse tempo...

' O nome "Vigor" pode mesmo...

' O fim das bolachas Maria.

' Se está farto de mulheres...

' Adorar vacas pode, afinal...

' Eles não gostam de nós.

' Não leia isto para bebés.

' Levante o pé.

' Contem-me uma melhor.

' Alto e pára o baile!

' Um casamento garante-te n...

' Já que a Bolsa não dá nad...

' Um dia não me lembrarei d...

' "Olha, queres uma pastilh...

' Uma Sueca em vez de Solit...

' É tudo uma questão de tem...

' Caros Leitores

' Isto desconcentra os deus...

' Vai um copo?

'porque um blog com um arquivo é sempre uma coisa muito gira
2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


2004:

 J F M A M J J A S O N D


blogs SAPO
'subscrever feeds