Quinta-feira, 20 de Março de 2008
A embraiagem da nossa vida.

Vários são os milhares de anos desde que a raça humana abandonou o estilo de vida nómada. E mesmo nas outras espécies de mamíferos, o sedentarismo já é muito frequente. Só os hippies parecem resistir a este passo da Teoria de Darwin.

(Epá, não te metas com os hippies!”, pensam os meus leitores mais cuidadosos. Descansem, eles não usam internet… Não há internet no cimo do monte. Ou dentro da carrinha pão-de-forma.)

 

Como sedentários que somos, a mudança de casa é sempre difícil. Ou então é, pelo menos, fora do normal.

Porque às vezes chegamos a um determinado ponto em que já nos habituámos a tudo na nossa casa: à chávena de café, à torneira do lavatório, à cama.
Digam-me: Há mais algum humano que mude de cama todos os dias, para além de Paris Hilton?

 

A mudança de casa na nossa vida é sempre chata. Mas pode ser atenuada, se não a mudarmos algumas das coisas quando fazemos essa mudança.
Levar o mobiliário todo atrás, por exemplo! E as formigas que tanto nos chateavam na casa antiga… Se as trouxermos para a nova casa, a mudança custa menos!

 

Ora, para auxiliar o comum dos mortais neste processo, existe uma actividade profissional que está cada vez mais em voga (ou então não está, mas pareceu-me o momento indicado para usar a palavra “voga”. Parece que alguém se esqueceu de escrever o “l” no final da palavra): o negócio de mudanças!

 

Hoje em dia são muito, muito frequentes anúncios como este:

 

 

Portanto, pessoal especializado em mudanças.

Eu levanto a questão: O que é que uma pessoa especializada em mudanças estudou?

Há algum curso superior (ou até mesmo profissional) que seja “Técnico de mudanças”?

A única pessoa a quem eu chamo “técnico de mudanças” trabalha na oficina aqui perto de casa, e só falo com ele quando tenho problemas na caixa de velocidades do carro.

(Repararam no brilhante trocadilho que eu construi na frase anterior? Sim, porque no nosso carro, quando trabalhamos com a caixa de velocidades, estamos a fazer aquilo a que corriqueiramente se chama “meter mudanças”. Peço desculpa, mas eu sou como o armadilho. O rei do trocadilho. E nem sequer tenho uma oficina perto de casa.)

 

Mas o anúncio que em cima vos apresento chamou-me à atenção por outro motivo.

Reparem bem na última frase do dito papel publicitário. Sim, aquela debaixo do número de contacto da empresa. (Número esse que, por sinal, se encontra distorcido. Se a Transportugal me pagasse para fazer publicidade, não teria tanto trabalho a editar a imagem…)

 

Feliz é o Homem que confia em DEUS.

Se há coisa que eu gosto de conferir quando contrato uma empresa de transporte de mobiliário é se o seu dono é Testemunha de Jeová.

Dá jeito.

 

O que esta malta não percebe é o poder da frase. Lendo tal ensinamento, muitos poderão ser os clientes que vão pensar “Olha, afinal para eu ser feliz não preciso de levar o meu mobiliário atrás. Basta confiar em DEUS! Já não preciso da Transportugal!

É impressão minha ou aquela frase ali no final do cartaz é um bocadinho contraproducente?

Pense nisto, caro director de marketing da Transportugal.

P.S.: Porque raio se chama este artigo "A embraiagem da nossa vida"? Alguém arrisca?

 


há tanta coisa gira para fazer neste mundo, mas o Dias optou por escrever isto pois não tinha nenhuma amiga com ele e encontrava-se: confiante em DEUS
enquanto o Dias escreveu este artigo, apesar de pequenas, as suas orelhas ouviram isto: Humanos - Muda de Vida


'sussure alguma coisa ao ouvido do Dias:

'se quer saber onde raio anda o tal artigo que ouviu falar, procure aqui:
 
'Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
14
15

16
21
22

23
28
29

31


'apesar de frequentarem blogs muito maus, o Dias sugere-vos estes:
'coisas muito mal escritas, mas bastante recentes

' Sem título.

' E se eu não tivesse tempo...

' O nome "Vigor" pode mesmo...

' O fim das bolachas Maria.

' Se está farto de mulheres...

' Adorar vacas pode, afinal...

' Eles não gostam de nós.

' Não leia isto para bebés.

' Levante o pé.

' Contem-me uma melhor.

' Alto e pára o baile!

' Um casamento garante-te n...

' Já que a Bolsa não dá nad...

' Um dia não me lembrarei d...

' "Olha, queres uma pastilh...

' Uma Sueca em vez de Solit...

' É tudo uma questão de tem...

' Caros Leitores

' Isto desconcentra os deus...

' Vai um copo?

'porque um blog com um arquivo é sempre uma coisa muito gira
2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


2004:

 J F M A M J J A S O N D


blogs SAPO
'subscrever feeds