Quarta-feira, 22 de Outubro de 2008
Respeitem os sentimentos do malmequer!

Muitos serão aqueles que me lêem que poderão achar que a existência da People for the Ethical Treatment of Animals (PETA) é, por si só, idiota.

E eu revelo-lhe, estimado leitor: Até acho um certo exagero nesta Associação.

Tudo bem, os toiros não têm que andar a levar com ferrinhos nas costas.

Mas se um dia me pedirem para defender a existência da mosca tsé-tsé, deixem-me rir primeiro antes de pensar no que quer que seja.

 

É verdade que os animaizinhos merecem uma existência digna.

Os cães, por exemplo, merecem viver como cães que são, comendo Pedigree e indo buscar o osso quando o atiramos para longe.

E, acima de tudo, merecem viver sem aquelas camisolinhas parvas que alguns seres humanos lhes decidem vestir.

 

No entanto, o que diremos acerca das plantas: também devemos defender a sua existência?

Um carvalho, um sobreiro, tudo bem.

E... Um Pinho? O caro leitor defende a existência de Pinhos, sei lá, no Ministério da Economia?

Preparem-se então para a nova inquietação do governo suíço.

(A notícia, claro, tinha de ter uma ligação neste artigo.)

 

O governo suíço tem vindo a debruçar-se sobre uma questão fulcral para a sociedade do século XXI: a dignidade da vegetação.

E, de facto, esta questão é essencial.

A vegetação gosta de ser vegetação, e não gosta de ser confundida!

Abaixo com essa gente que cria tofu a partir de soja!

A soja é soja, e ponto final.

 

Por um lado, é importante a defesa das espécies vegetais em risco.

Mas... Será que o governo suíço está preocupado com as ervas banais?

O espinafre, por exemplo, está a ser considerado por esta malta?

Se há vegetal que, neste momento, vive uma situação estável, esse vegetal é o espinafre.

Longe vão os tempos em que Popeye, para salvar a Humanidade de Brutus, ameaçava a continuidade do espinafre enquanto ser vivo.

 

A meu ver, a malta da Suíça gostava era de ter água salgada.

E, como não a tem, vai-se entretendo com estes assuntos de extrema irrelevância, enquanto nós debatemos as reformas no sector das pescas.

 

Ou isso ou então estes helvéticos andaram a ouvir Bob Marley em demasia, tornando-se amigos eternos da erva.

Mas não quero acreditar nisso.

Não quero acreditar que na nossa Europa existam líderes políticos viciados em fumar e que, por exemplo, não aguentam um vôo até ao Brasil sem acenderem uns cigarrinhos dentro do avião, contrariando assim a Lei do Tabaco.

Não quero crer nisso.


há tanta coisa gira para fazer neste mundo, mas o Dias optou por escrever isto pois não tinha nenhuma amiga com ele e encontrava-se: Com pena do malmequer.
enquanto o Dias escreveu este artigo, apesar de pequenas, as suas orelhas ouviram isto: Ben Folds - You Don't Know Me (Feat. Regina Spektor)


'sussure alguma coisa ao ouvido do Dias:

'se quer saber onde raio anda o tal artigo que ouviu falar, procure aqui:
 
'Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
16
17
18

19
21
23
25

26
27
28
30
31


'apesar de frequentarem blogs muito maus, o Dias sugere-vos estes:
'coisas muito mal escritas, mas bastante recentes

' Sem título.

' E se eu não tivesse tempo...

' O nome "Vigor" pode mesmo...

' O fim das bolachas Maria.

' Se está farto de mulheres...

' Adorar vacas pode, afinal...

' Eles não gostam de nós.

' Não leia isto para bebés.

' Levante o pé.

' Contem-me uma melhor.

' Alto e pára o baile!

' Um casamento garante-te n...

' Já que a Bolsa não dá nad...

' Um dia não me lembrarei d...

' "Olha, queres uma pastilh...

' Uma Sueca em vez de Solit...

' É tudo uma questão de tem...

' Caros Leitores

' Isto desconcentra os deus...

' Vai um copo?

'porque um blog com um arquivo é sempre uma coisa muito gira
2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


2004:

 J F M A M J J A S O N D


blogs SAPO
'subscrever feeds