Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

há Dias assim...

Há dias históricos, banais, marcantes, deprimentes, excelentes, maus, magníficos, secantes, fantásticos, desinteressantes e, quiçá, bons. E depois também há Dias assim... Se gosta de Dias assim, parabéns. Está no blog certo.

Há dias históricos, banais, marcantes, deprimentes, excelentes, maus, magníficos, secantes, fantásticos, desinteressantes e, quiçá, bons. E depois também há Dias assim... Se gosta de Dias assim, parabéns. Está no blog certo.

há Dias assim...

19
Ago09

Eles não gostam de nós.

delta_unit

Para muitos poderá ser uma das coisas mais aborrecidas para fazer, mas para mim não é.

Confesso-me perante vocês, caros leitores: eu gosto de ir ao supermercado.

Sim, ir comprar o arroz, o leite e, claro, as garrafas de água para os domingos de ressaca.

 

E apesar de nunca ter aprofundado este tema com ninguém, reconheço nesta tarefa um potencial fortíssimo para o aborrecimento.

A escolha do sabor do iogurte, da fragância do sabonete líquido e, no final, a fila de espera para a caixa.

Tudo coisas chatas.

Tudo coisas que eu acho que possuem bastante potencial para a criação de momentos engraçados.

 

Experimentem, por exemplo, no momento da escolha do sabor do iogurte, pedir a opinião a alguém, do sexo oposto, que vá a passar por perto.

Aposto que o momento que se irá gerar será interessantíssimo!

É que quando estamos na secção dos iogurtes, ninguém quer ser abordado.

Sim, porque às vezes uma mulher não quer mostrar o segredo da sua linha a mais ninguém, e um homem não tem a coragem de assumir que leva na mão uma embalagem de 4 iogurtes Corpos Danone Light.

Eu cá não os compro mesmo.

Ou será que compro mas nem aqui assumo?

Não interessa. Nem se fala mais de iogurtes neste artigo.

 

No entanto, ir ao supermercado tem os seus riscos envolvidos também.

Se passarmos muito tempo na secção de congelados podemo-nos constipar.

Se entrarmos naquele corredor que acabou de ser limpo podemos escorregar no chão molhado.

E, claro, há sempre os ananases.

 

(Algo se esconde neste link. Adivinhem o que é.)

 

Na cidade escocesa de Dundee uma senhora de 76 anos, de nome Mary Raimo, processou a cadeia de supermercados Tesco por, no interior desta, lhe ter caído um ananás em cima, que lhe gerou complicações ao nível do pescoço.

Marotos, esses ananases.

 

A senhora tem razão, pois claro.

Os ananases deviam estar envoltos daquelas bolhinhas de plástico que revestem os CD que compramos online e nos chegam a casa por correio.

Duas camadas, porque a interior seria furada pelos pequenos espinhos do ananás.

 

Eu devo confessar que sempre tive os ananases debaixo de olho.

Eles não são fruta simpática, não senhor.

As pêras são.

Cheias de curvas que até têm um ar aprazível.

Mas os ananases não.

Com aquele cabelo emproado e revestimento pouco agradável ao toque, está na cara que os ananases são armas de guerra.

Nós a enviar ananases para as missões humanitárias no Médio Oriente e vai eles ZÁS! Atiram-nos uns aos outros, quase que aposto.

 

Mas nós, humanos, somos inteligentes.

E já conseguimos resolver este problema: basta descascar o ananás mecanicamente, cortá-lo às rodelas e enfiá-lo numa lata.

É esta a solução para os nossos problemas.

Está à nossa frente, mas só agora eu, no auge da escrita deste artigo, descobri a solução para tudo neste mundo.

Vamos cortar às rodelas e enlatar o Bernie Maddoff?

Bute lá!

 

P.S.: Eu confirmei a existência do termo "bute" no dicionário online da Priberam.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2008
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2007
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2006
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2005
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2004
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D