Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

há Dias assim...

Há dias históricos, banais, marcantes, deprimentes, excelentes, maus, magníficos, secantes, fantásticos, desinteressantes e, quiçá, bons. E depois também há Dias assim... Se gosta de Dias assim, parabéns. Está no blog certo.

Há dias históricos, banais, marcantes, deprimentes, excelentes, maus, magníficos, secantes, fantásticos, desinteressantes e, quiçá, bons. E depois também há Dias assim... Se gosta de Dias assim, parabéns. Está no blog certo.

há Dias assim...

02
Set09

O fim das bolachas Maria.

delta_unit

O pequeno-almoço, segundo muitos, é a refeição mais importante do dia.

E eu acrescento: é também a mais modesta, pois mesmo sendo importante não deixa de ser pequena.

 

Uns comem apenas um iogurte, outros uma taça de cereais, e a Valentina Torres uma onça de bifes da vazia.

Mas sem dúvida que o grande sucesso do pequeno-almoço é o copo de leite.

Todos nós, numa altura da nossa vida, já bebemos um copo de leite ao pequeno-almoço, acompanhado por umas bolachas Oreo.

 

Mandam as regras - e, exceptuando os dirigentes desportivos, todos nós gostamos de as cumprir - que se deve molhar a bolacha Oreo no leite no final.

Sabe muito bem, é certo, mas...

Não é um pouco sujo esse trabalho?

A bolacha desfaz-se sempre um pouco, e no final ficam aqueles pedaços de Oreo no fundo do copo.

E o leite já não sabe a leite.

 

Eu gostaria, isso sim, de molhar as Oreo no leite, mas não ter de beber esse leite a seguir.

Mas se mandasse o leite para o ralo do lava-loiça, estaria a desperdiçar o almoço de meia dúzia de top models.

Não, eu não quero desperdiçar leite.

Quero antes bolachas que não se desfaçam no leite quente.

 

(Leiam a notícia aqui.)

 

Se leram a notícia, certamente se aperceberam como eu sou importante.

Porque ainda agora dizia que queria uma coisa e logo alguém neste mundo se esforçou para me dar essa coisa.

Bolachas que não se desfazem num copo de leite quente.

Sem dúvida, a salvação de muitos de nós.

 

Foram necessárias três semanas de pesquisa, mas Felice Tocchini conseguiu.

É pena, no entanto, que não tenha chegado a tempo de se enviar uns biscoitinhos destes no Titanic.

Teriam sido bastante úteis para a pequena orquestra que ia no barco.

 

Eu acho, ainda assim, que o facto de as bolachas se desfazerem no leite faz parte da brincadeira.

Porque a bolacha sabe bem, mas no final temos aqueles pedaços inconvenientes no final do copo.

Como em tudo na vida, nada é perfeito, e nós temos de saber lidar com isso.

Se nos começamos a habituar a coisas perfeitas (Uma bolacha que não se desfaz é isso.), qualquer dia andamos a pedir a falência da TVI.

E depois onde é que, por amor ao ridículo, vemos as interpretações horríveis da Mariana Monteiro?

 

Percebo a ideia do criador destas bolachas, mas apelo à sensatez desta gente.

Se não um dia temos cereais de pequeno-almoço em formato de almofada e com chocolate de avelãs no interior.

Ah, espera, já existe.

Crispix.

Então é por isso que eu tenho estes devaneios...

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2008
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2007
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2006
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2005
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2004
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D