Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

há Dias assim...

Há dias históricos, banais, marcantes, deprimentes, excelentes, maus, magníficos, secantes, fantásticos, desinteressantes e, quiçá, bons. E depois também há Dias assim... Se gosta de Dias assim, parabéns. Está no blog certo.

Há dias históricos, banais, marcantes, deprimentes, excelentes, maus, magníficos, secantes, fantásticos, desinteressantes e, quiçá, bons. E depois também há Dias assim... Se gosta de Dias assim, parabéns. Está no blog certo.

há Dias assim...

22
Jul08

Talvez a Madonna também seja uma fugitiva.

delta_unit

Ao contrário de Toy, eu gosto muito dos controlos que a Brigada de Trânsito faz nas nossas estradas.

Porque, contrariamente ao que Toy pensa, as nossas estradas não são pistas. Por seu turno, o Tiago Monteiro sempre achou que as pistas eram meras estradas… Confuso, não?

O mais curioso é que Tiago Monteiro deverá ter as mesmas capacidades vocais que o Toy.

(Não é muito difícil igualar a voz de um emigrante como o Toy… Basta ter um CD de Tony Carreira no Mercedes e um cachecol do Benfica na traseira.)

Porque não uma troca de lugares?

 

Não obstante, todos nós reagimos de forma diferente quando o senhor agente levanta a mão e nos diz para parar.

Se, por um lado, Elsa Raposo começa a desapertar a camisa, já Luisão ou José Diogo Quintela devem soluçar enquanto procuram o cartão de crédito para pagar a multa por excesso de álcool no sangue.

 

No meio de tantas reacções possíveis, nunca tinha pensado nesta que em hiperligação vos introduzo. (Ei-la aqui, a hiperligação.)

Nos Estados Unidos, na cidade de Buffalo, um senhor tirou as calças e fugiu quando foi intersectado numa operação STOP de rotina.

 

Nunca me mandaram parar na estrada. E, por isso, tenho pensado que tipo de reacção devo ter quando isso acontecer. Mas esta não me parece uma boa solução.

Só pode haver um lado positivo nisto. Pensem comigo: Se os fiscais de trânsito me mandam parar, é possível que eu tenha feito algo fora da lei. Logo, estou tramado! Ao fugir sem calças, darei a ideia aos polícias de que eu sou um doido varrido, certamente com problemas mentais.

E ao doente mental não se passam multas, coitado… Já lhe basta ver as Tardes da Júlia

 

Diz a notícia que os agentes da brigada de trânsito ficaram ainda mais petrificados pelo facto de o senhor apenas ter cometido umas contra-ordenações leves.

Permitam-me discordar: Eu acho que isto não é verdadeiro. Porque se assim fosse, o senhor não fugia.

O que eu acho é que o senhor cometeu algo de gravíssimo, e ele sabe disso. E sabe que vai para a prisão por causa disso.

Ora, indo para a prisão, convém habituar-se a andar de calças para baixo entre homens…

Talvez aquilo a que nós chamamos “fuga” seja só um “treino” para o que ele vai passar na prisão.
 
Querem encontrá-lo mesmo? Vão às casas-de-banho com duche mais próximas.
Ele deverá estar lá a preparar-se para a apanha do sabonete.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2008
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2007
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2006
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2005
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2004
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D