Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

há Dias assim...

Há dias históricos, banais, marcantes, deprimentes, excelentes, maus, magníficos, secantes, fantásticos, desinteressantes e, quiçá, bons. E depois também há Dias assim... Se gosta de Dias assim, parabéns. Está no blog certo.

Há dias históricos, banais, marcantes, deprimentes, excelentes, maus, magníficos, secantes, fantásticos, desinteressantes e, quiçá, bons. E depois também há Dias assim... Se gosta de Dias assim, parabéns. Está no blog certo.

há Dias assim...

03
Set07

O equilíbrio natural veio com um desequilíbrio. Irónico, não?

delta_unit

A tecnologia supreende-nos todos os dias. Quem diria há vinte anos atrás que em 2007 toda a gente tinha um telemóvel através do qual podia falar com a família, os amigos ou até os colegas de trabalho?

Acredito que ninguém. Ainda assim, estou em crer que Valentim Loureiro, bem antes de se ter inventado o telemóvel como nós o conhecemos agora, já pensava em subornar árbitros à distância...

Mas a tecnologia dos dias de hoje tem mais preocupações para além da comunicação.

Uma das mais engraçadas invenções dos últimos tempos foi o Segway. Eu acho.

O Segway (Clica aqui para ires ao site da Segway Portugal. Bolas, isto é publicidade!) é um meio de transporte unipessoal que anda para a frente quando nos inclinamos para a frente, e o mesmo acontece para virar ou travar, bastando inclinarmo-nos para o lado ou para trás respectivamente. Ou seja: O Segway tem toda uma colecção de sensores de equilíbrio que nos topam à distância e nos obdecem como ninguém!

Esta é uma forma de condução totalmente nova. E é pena que não tenha surgido antes... Se tivessem inventado ténis que nos fizessem andar quando nos inclinamos para a frente, talvez não houvesse hoje o tão badalado Processo Casa Pia.

Mas o Segway está aí e é bem engraçado! E bem caro também!

Como é caro, é considerado um meio de transporte elitista. E quem é que gosta de se armar em elitista? George Bush! E em 2003, quando o Segway ainda não era tão conhecido quanto é hoje, George Bush tentou dar uma voltinha, sendo que não consegui e acabou estatelado no chão.

 

 

Acontece. Todos nós caímos quando estamos a aprender a andar numa coisa nova.

Todos nós caímos quando começámos a andar de bicicleta!

Todos nós já nos enganámos a por uma mudança no nosso carro!

Vá lá, inexplicavelmente, o Nuno Gomes continua a não se dar bem com as suas chuteiras... Mas com a prática aquilo vai ao sítio! Mesmo com 31 anos, eu acredito que ele ainda consiga aprender.

Mas no caso do Segway, é normal cair quando se está a aprender!

No entanto, o então editor de impressa do Daily Mirror, Piers Morgan, não achou isso em 2003. E escreveu um artigo no seu jornal com o título:

"É preciso ser mesmo idiota para cair, não é, sr. presidente?"

 

Tudo bem. São opiniões.

Eu também sou assim de vez em quando.

Não se pode dar o benefício da dúvida quando se tem uma óptima oportunidade para fazer uma piadola e ofender alguém importante!

Piers Morgan ficou satisfeito: mandou a sua farpa ao presidente dos Estados Unidos! Mas que alegria!

Só falhou numa coisa: Devia ter aprendido a conduzir um Segway.

Sim, porque, secalhar, conduzir um Segway não é assim tão fácil.

Acontece que a notícia surgiu, e com ela as devidas fotografias para o comprovar: Piers Morgan caiu de um Segway recentemente! (A notícia está aqui!)

 

 

É a vida, caro Piers. Nem sempre podemos gozar assim ao desbarato!

A justiça acabou por ser feita, e o próprio Piers admite isso, quando escreve:

"Dado que até ver só eu e o presidente Bush é que caímos, os criadores do Segway podem considerar o veículo à prova de idiotas."

Bem dito.

 

Mas esta ideia da justiça divina deixa-me assustado.

 

Vou deixar de gozar com o José Castelo Branco, não vá a justiça divina lembrar-se de mim.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2008
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2007
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2006
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2005
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2004
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D